Revista Nova Imagem - Portal de Notícias

Nos acompanhe pelas redes sociais

Afundamento de mina da Braskem em Maceió aumenta de velocidade

Foto: Reprodução
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Defesa Civil mantém alerta de risco de colapso no bairro Mutange

O afundamento da mina nº 18, que era operada pela mineradora Braskem, em Maceió, aumentou de velocidade nas últimas 24 horas. Segundo a Defesa Civil da capital alagoana, o solo cedeu 8,6 centímetros na região, a uma velocidade de 0,35 centímetros por hora.

No boletim anterior, divulgado na sexta-feira (8), a velocidade de afundamento da mina era menor, de 0,21 cm por hora.

Por causa disso, a Defesa Civil mantém o nível de alerta para o risco de colapso da mina, que fica na região do antigo campo do CSA, no bairro Mutange, região oeste da capital.

“Por precaução, a recomendação é clara: a população não deve transitar na área desocupada até uma nova atualização da Defesa Civil, enquanto medidas de controle e monitoramento são aplicadas para reduzir o perigo”, alerta a nota.

Uma nota conjunta divulgada pelas coordenações de Defesa Civil municipal, estadual e federal, na sexta-feira, e reproduzida pela Braskem, concluiu que o risco de colapso do solo “atinge restritamente uma área com diâmetro aproximado de 78 metros, correspondente a três vezes o raio da cavidade 18. A mesma nota conclui que o trecho em que o colapso poderia ocorrer equivale ao tamanho de uma piscina olímpica e meia”.

“A Braskem continua mobilizada e informa que a área de serviço na região está isolada. A desocupação completa dessa área – chamada “área de resguardo”- foi concluída em abril de 2020. O monitoramento sísmico prossegue, com todos os dados compartilhados com as autoridades em tempo real”, informa a empresa.

O desastre na capital alagoana foi causado pela exploração de sal-gema, em jazidas no subsolo abertas pela Braskem. O sal-gema é um tipo de sal usado na indústria química. Falhas graves no processo de mineração causaram instabilidade no solo.

Ao menos três bairros da capital alagoana tiveram que ser completamente evacuados em 2020, por causa de tremores de terra que abalaram a estrutura dos imóveis. Nas últimas semanas, o risco iminente de colapso do solo tem mobilizado autoridades.

A Defesa Civil de Maceió irá divulgar novas atualizações sobre o afundamento da mina nº 18 nas próximas horas.

Foto: Reprodução

Últimas Notícias
Últimas Notícias