Revista Nova Imagem - Portal de Notícias

Nos acompanhe pelas redes sociais

BC lança moeda comemorativa dos 200 anos da Constituição de 1824

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Produzida em prata, moeda tem valor de face de R$ 5 e será vendida por R$ 440

A partir desta sexta-feira (24), colecionadores poderão adquirir uma moeda comemorativa que celebra os 200 anos da primeira Constituição brasileira. O Banco Central (BC) liberou um novo lote de 4 mil unidades dessa peça histórica.

Produzida em prata, a moeda possui um valor de face de R$ 5, mas será comercializada por R$ 440, exclusivamente através do site Clube da Medalha, administrado pela Casa da Moeda.

Em abril, o BC havia lançado 3 mil unidades iniciais e indicou que a produção poderia alcançar até 10 mil moedas, dependendo da demanda.

O anverso da moeda exibe o livro da primeira Constituição brasileira aberto, com páginas retratadas em cor sépia para simbolizar a passagem do tempo. A pena estilizada e o texto manuscrito remetem à forma de redação de 200 anos atrás. Esta é a primeira vez que uma moeda de prata no Brasil utiliza o recurso da cor.

No reverso, está ilustrado o prédio do Congresso Nacional, representando o Poder Legislativo. As duas cúpulas do Congresso, uma voltada para cima e outra para baixo, simbolizam o modelo bicameral proposto pela primeira Carta Magna do Brasil, que estabeleceu a Assembleia Geral composta pela Câmara dos Deputados e pelo Senado.

A moeda comemorativa foi oficialmente lançada em abril, em um evento no Salão Nobre da Câmara dos Deputados, com a presença de representantes do Banco Central, da Casa da Moeda e da Câmara.

Constituição de 1824: Outorgada pelo imperador

A Constituição de 1824 foi outorgada pelo imperador Dom Pedro I, após a falta de consenso na Assembleia Constituinte do ano anterior. Essa foi a Constituição mais longeva do Brasil, vigente por 65 anos.

Ao impor a Constituição, o imperador estabeleceu quatro Poderes: Executivo, Legislativo, Judiciário e Moderador, este último representado pelo próprio imperador, que tinha amplos poderes sobre os demais. A Carta Magna instituiu uma monarquia hereditária e um sistema Legislativo bicameral, além de criar o Supremo Tribunal de Justiça, hoje conhecido como Supremo Tribunal Federal.

Apesar de alguns traços ultrapassados, como a monarquia, a Constituição de 1824 deixou legados significativos na administração pública brasileira, muitos dos quais perduram até hoje.

Foto: Bacen/Agência Brasil

Últimas Notícias
Últimas Notícias