Revista Nova Imagem - Portal de Notícias

Nos acompanhe pelas redes sociais

Brasil se destaca no cenário acadêmico global: 22 cursos entre os 50 melhores do mundo

Foto: Reprodução Unicamp
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

O Brasil conquista um lugar de destaque no cenário acadêmico internacional, com 22 cursos posicionados entre os 50 melhores do mundo, de acordo com o QS World University Ranking by Subject, um dos mais conceituados rankings acadêmicos globalmente.

Entre os cursos em evidência está Odontologia, com a USP ocupando o 13º lugar, seguida pela Unicamp em 23º, Unesp em 36º e UFRJ em 50º. Outro curso notável é Engenharia de Petróleo, com três colocações entre os 50 melhores.

O país se destaca como a nação mais representada na América Latina, com a Universidade de São Paulo (USP) liderando como a instituição brasileira e latino-americana mais proeminente nos rankings internacionais.

Destaques da USP

A USP brilha com 44 cursos entre os 100 melhores do mundo, sendo 16 deles classificados entre os 50 primeiros.

Áreas como Educação, Contabilidade e Química têm visto avanços significativos no ranking global.

Em Medicina, o Brasil se sobressai com 19 cursos entre os melhores do mundo, sendo a USP a mais bem colocada, ocupando o 53º lugar.

A universidade também se destaca como a única com um curso entre os 100 melhores.

Panorama global

Globalmente, as universidades americanas lideram o ranking, com instituições como Harvard e MIT se destacando.

A Universidade de Oxford, no Reino Unido, também aparece na dianteira em várias áreas.

A China ocupa a terceira posição no ranking global.

Critérios de avaliação

Foram analisados mais de 16,4 mil cursos de 1.594 universidades em 96 países.

O QS World University Ranking considera oito fatores para avaliar as instituições, incluindo reputação acadêmica, reputação de empregabilidade, proporção de professores por aluno, corpo docente com PhD, rede internacional de pesquisa, citações por artigo, artigos por instituição e alcance na internet.

Foto – reprodução/ USP

Últimas Notícias
Últimas Notícias