Revista Nova Imagem - Portal de Notícias

Nos acompanhe pelas redes sociais

Elevador Lacerda passará por reforma: Ar-condicionado e varandas serão Adicionados ao Monumento Histórico

Foto: Reprodução internet
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Às vésperas de completar 150 anos em 8 de dezembro, o Elevador Lacerda passará por uma renovação significativa. O projeto executivo e edital, divulgado na última quarta-feira (11), revela planos para uma nova iluminação da torre, modificações no espaço e a instalação de um sistema de climatização nas cabines de elevação.

Concebido pelo engenheiro Antônio de Lacerda e construído por seu irmão Augusto, o Elevador Lacerda, que já foi considerado o elevador urbano mais alto do mundo, receberá um investimento de até R$ 7.795.555,90 da prefeitura de Salvador para essas melhorias, incluindo aprimoramentos nas cabines. O icônico cartão-postal que transporta anualmente 5,4 milhões de passageiros, ligando as praças Tomé de Souza e Cairu, terá um sistema de refrigeração instalado.

O novo sistema de climatização utilizará a tecnologia VRF (Fluxo de Gás Refrigerante Variável), um tipo de ar condicionado central Multi Split, que utiliza uma única unidade externa conectada a várias unidades internacionais através de um ciclo de refrigeração único.

O projeto também prevê a restauração e iluminação do nome “Lacerda” no topo da fachada externa para a Praça Municipal. Além disso, serão criados novos gradis metálicos sobre as três portas de acesso na Cidade Baixa, com periodicidade de “ENTRADA”, “LACERDA” e “SAÍDA”.

Essas práticas visam tornar o funcionamento do Elevador Lacerda mais eficiente, mais rápido que as filas nos horários de maior demanda. Um dos pontos destacados é a mudança no sistema de pagamento, que passará a contar com bilheterias mais próximas aos acessos, permitindo a formação de filas independentes das catracas.

O pavimento acima do acesso da Cidade Alta abrigará o Memorial dos Ascensores Urbanos de Salvador, contando a história desses equipamentos e sua importância para a cidade.

O prazo inicial para a conclusão da obra é de 360 ​​dias a partir da assinatura da ordem de serviço. O projeto executivo é da AP Arquitetos Associados, com supervisão da Sedur e Fundação Mário Leal Ferreira.

Veja fotos do projeto:

Fotos: Divulgação

Últimas Notícias
Últimas Notícias