Revista Nova Imagem - Portal de Notícias

Nos acompanhe pelas redes sociais

Estudo de IA desafia a unicidade das impressões digitais

Imagem: Reprodução
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Pesquisa liderada por aluno da Universidade de Columbia revela semelhanças surpreendentes entre impressões digitais

Um recente estudo baseado em inteligência artificial, liderado por Gabe Guo, aluno do departamento de Ciência da Computação da Universidade de Columbia, questiona a longa aceitação da ideia de que todas as impressões digitais são únicas. A pesquisa, publicada na revista Science Advances, utiliza um modelo de IA para analisar dados governamentais dos EUA contendo 60.000 impressões digitais.

A equipe empregou uma rede contrastiva profunda, comumente usada em reconhecimento facial, para examinar pares de impressões digitais pertencentes a diferentes dedos da mesma pessoa. Surpreendentemente, o sistema de IA identificou semelhanças marcantes, desafiando a crença tradicional de unicidade.

Guo relata que a comunidade forense inicialmente resistiu à ideia, afirmando que é um fato bem conhecido que não existem duas impressões digitais iguais. No entanto, a equipe persistiu, aumentando a precisão do estudo até que a evidência se tornasse incontestável.

Os resultados indicam que as semelhanças estão relacionadas aos ângulos e curvaturas no centro da impressão digital. A equipe acredita que essa descoberta pode gerar novas pistas em casos arquivados, especialmente quando as impressões digitais encontradas não correspondem às registradas oficialmente.

Embora alguns especialistas questionem a utilidade prática da pesquisa, destacando que as impressões digitais sempre foram conhecidas por terem semelhanças, Guo ressalta que a importância do estudo vai além da ciência forense, evidenciando o poder da IA para revelar padrões anteriormente despercebidos.

O código-fonte da IA foi disponibilizado para escrutínio público, enfatizando a transparência e a abertura da pesquisa. Este estudo, segundo Guo, é apenas o início de uma série de descobertas similares, ilustrando o potencial da IA para revelar insights ocultos.

Imagem: Freepik

Últimas Notícias
Últimas Notícias