Revista Nova Imagem - Portal de Notícias

Nos acompanhe pelas redes sociais

Fim das transações via DOC e TEC: Pix assume o controle

Foto: Getty Images
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Com o Pix dominando o cenário financeiro, métodos tradicionais se tornam obsoletos

Após quatro décadas de serviço, o modelo de transferência via Documento de Ordem de Crédito (DOC) chega ao fim nesta quinta-feira (29). A partir de agora, as ordens deixam de ser processadas, marcando o encerramento definitivo dessa modalidade tanto para pessoas físicas quanto jurídicas, quando se trata de transferências entre instituições financeiras distintas.

Em uma fase anterior, em 15 de janeiro, as instituições financeiras já haviam cessado as emissões e agendamentos de DOC, enquanto as transferências agendadas até 29 de fevereiro ainda estavam em execução.

Juntamente com o DOC, a Transferência Especial de Crédito (TEC) também é eliminada nesta quinta-feira. Esta modalidade, utilizada principalmente por empresas para o pagamento de benefícios aos funcionários, também caiu em desuso ao longo dos anos.

O declínio do DOC e da TEC é atribuído ao sucesso avassalador do Pix, sistema de transferência instantânea do Banco Central que não cobra taxas para pessoas físicas. Lançado em 1985, o DOC permitia o repasse de recursos até as 22h, com a transação sendo concluída no dia útil seguinte. No entanto, se realizado após esse horário, a transferência só era efetivada dois dias úteis depois.

De acordo com dados da Federação Brasileira de Bancos (Febraban), baseados em informações do Banco Central, as transações via DOC totalizaram 18,3 milhões de operações no primeiro semestre de 2023, representando apenas 0,05% do total de 37 bilhões de transações realizadas no período.

Comparativamente, o DOC ficou muito atrás de outras modalidades como cheques (125 milhões), TED (448 milhões), boletos (2,09 bilhões), cartão de débito (8,4 bilhões), cartão de crédito (8,4 bilhões) e Pix, a preferência nacional, com 17,6 bilhões de operações.

Apesar da descontinuação do DOC e da TEC, a Transferência Eletrônica Disponível (TED) continuará em vigor. Criada em 2002, a TED permite o envio de recursos entre instituições diferentes até as 17h dos dias úteis, com a transação levando até meia-hora para ser concluída.

Foto: Reprodução


Últimas Notícias
Últimas Notícias