Revista Nova Imagem - Portal de Notícias

Nos acompanhe pelas redes sociais

Gaúcho ganha direitos de posse em hotel histórico de Nova Iorque após jogada inusitada

Imagem: Divulgação; Reprodução/Facebook
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Micky Barreto passou cinco anos sem pagar aluguel em quarto do New Yorker Hotel após descobrir brecha na legislação

Um caso inusitado está chamando a atenção em Nova Iorque: Micky Barreto, um gaúcho de Uruguaiana, tornou-se destaque após viver durante cinco anos sem pagar aluguel em um dos quartos do icônico New Yorker Hotel, localizado na oitava Avenida do centro da cidade. A estratégia de Barreto, que agora enfrenta investigações por fraude, baseou-se em uma “brecha na lei” dos Estados Unidos, gerando manchetes em jornais como o “The New York Times”, que descreveu o caso como o “melhor negócio imobiliário da história de NY”.

Brecha na legislação

A saga de Barreto começou em 2018, quando ele se mudou de Los Angeles para Nova Iorque e se deparou com uma peculiaridade nas leis de habitação e preços acessíveis aplicadas aos hotéis da cidade. Após passar uma noite no New Yorker Hotel, Barreto percebeu que poderia solicitar um aluguel com desconto, amparado pela “Lei de Estabilização de Aluguéis” de 1969, que regula os custos de habitação em grandes hotéis construídos antes desse ano.

A lei permitia que os hóspedes solicitassem aluguéis com desconto e se tornassem residentes permanentes, garantindo-lhes acesso aos serviços do hotel. Barreto, então, formalizou uma proposta de aluguel de seis meses após sua estadia inicial, que foi recusada pelo hotel. Após ser informado de que deveria desocupar o quarto, Barreto e seu namorado entraram com uma petição no Tribunal de Habitação da Cidade de Nova Iorque.

O desfecho

Em uma audiência em julho de 2018, o New Yorker Hotel não compareceu para se opor à petição de Barreto, que acabou vencendo a causa. O juiz determinou que o hotel devolvesse imediatamente a posse do quarto ao brasileiro. A partir daí, Barreto passou a alegar posse do hotel como um todo, buscando registrar a propriedade em seu nome e até mesmo cobrando aluguéis de outros inquilinos do local.

Investigação e desdobramentos

Contudo, sua ousadia resultou em processos judiciais movidos pelos verdadeiros proprietários do hotel. Em fevereiro, Barreto foi preso por suspeita de fraude, afirmando nunca ter tido intenção de cometer qualquer delito. A saga de Micky Barreto, que virou notícia internacional, continua a desenrolar-se nos tribunais de Nova Iorque, enquanto ele luta para provar sua inocência.

Foto: New Yorker/ Divulgação

Últimas Notícias
Últimas Notícias