Revista Nova Imagem - Portal de Notícias

Nos acompanhe pelas redes sociais

Google proíbe anúncios de políticos nas eleições de outubro

crédito: JUSTIN SULLIVAN / GETTY IMAGES NORTH AMERICA / Getty Images via AFP
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Medida visa seguir resolução do TSE para limitar uso de inteligência artificial em campanhas eleitorais

O Google anunciou que não permitirá a veiculação de anúncios políticos durante as eleições municipais de outubro no Brasil. Essa decisão vem em consonância com uma resolução do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que busca restringir o uso de inteligência artificial (IA) em campanhas eleitorais.

A medida adotada pela gigante da tecnologia é uma tentativa de conter a disseminação de informações enganosas ou falsas durante o processo eleitoral, priorizando a transparência e a veracidade das informações compartilhadas.

A proibição abrange anúncios pagos que tenham cunho político, incluindo os veiculados por candidatos, partidos políticos e coligações. A restrição se estende também a mensagens impulsionadas por financiamento político ou que buscam influenciar a opinião pública sobre questões políticas, sociais ou eleitorais.

Essa decisão representa um esforço significativo para evitar a manipulação do debate público e garantir que as eleições ocorram de maneira justa e democrática. Além disso, destaca a preocupação do Google em contribuir para a integridade do processo democrático, protegendo os eleitores de possíveis interferências externas.

Vale ressaltar que o uso de IA em campanhas eleitorais tem sido motivo de debate em todo o mundo, com preocupações crescentes sobre sua influência na disseminação de desinformação e na manipulação do eleitorado. Nesse sentido, a decisão do Google representa um passo importante na direção da transparência e da responsabilidade na esfera política.

Por fim, é importante ressaltar que essa proibição não afeta a exibição de conteúdo orgânico ou não pago relacionado a questões políticas. Os eleitores ainda terão acesso a informações e discussões sobre candidatos e propostas por meio de resultados de pesquisa e postagens em redes sociais, por exemplo.

CREATOR: gd-jpeg v1.0 (using IJG JPEG v62), quality = 80

Foto: Arquivo/EBC

Últimas Notícias
Últimas Notícias