Revista Nova Imagem - Portal de Notícias

Nos acompanhe pelas redes sociais

Governo divulga desapropriação de área de quase 3 mi de m² para construção da Ponte Salvador-Itaparica

Foto: Divulgação
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Segundo o documento, a medida visa estabelecer acessos viários à Ponte Salvador – Ilha de Itaparica.

Após retornar de uma viagem à China em abril, o governador da Bahia afirmou que as altas taxas de juros têm impedido o financiamento da obra pelo governo. Jerônimo relatou que as empresas de consórcio sugeriram que ele buscasse o presidente chinês, Xi Jinping, para obter financiamento com taxas de juros mais baixas do que as aplicadas no Brasil.

Diante do impasse para o início da intervenção, prometida há quase 15 anos, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), durante uma visita recente ao estado, assegurou a Jerônimo que a ponte seria construída, além de trazer a empresa BYD para ocupar a fábrica da Ford em Camaçari.

“Eu já disse ao companheiro Jerônimo: ‘prepare-se, porque vamos construir essa ponte Salvador-Itaparica, prepare-se para a chegada da indústria automobilística para substituir a Ford aqui na Bahia’. E preparem-se, porque vocês, governantes da Bahia, construíram uma geração que é exemplo para todo o país”, declarou durante um discurso na cerimônia de assinatura da Lei Paulo Gustavo, na Concha Acústica do Teatro Castro Alves.

EMPRÉSTIMO DE R$ 3 BILHÕES

No final de março, o governador Jerônimo Rodrigues (PT) revelou que o consórcio chinês, composto pelas empresas China Railway 20 Bureau Group Corporation (CR20), CCCC South America Regional Company e China Communications Construction Company Limited (CCCCLTD), solicitou um empréstimo de R$ 3 bilhões que poderiam proteger o início das obras para a construção da ponte Salvador-Itaparica. Durante uma entrevista coletiva, o político do Partido dos Trabalhadores informou que esse valor possibilitaria o início da dragagem e sondagem da ponte ainda este ano. “Estamos buscando recursos junto ao Banco do Nordeste, ao BNDES e até mesmo a um banco chinês. Nossa expectativa é ir à China, sensibilizar, dialogar e discutir, pois temos boas condições de iniciar a sondagem e dragagem da ponte ainda este ano”, afirmou Jerônimo aos jornalistas.

foto Ana Paula Garrido

Últimas Notícias
Últimas Notícias