Revista Nova Imagem - Portal de Notícias

Nos acompanhe pelas redes sociais

Impacto da Inteligência Artificial no Mercado de Investimentos: Da Automatização de Processos a Produtos Financeiros

Imagem: Reprodução
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Há 67 anos, o pesquisador John McCarthy cunhou o termo “Inteligência Artificial (IA)”, desencadeando uma revolução que, por muito tempo, restrita à academia. No entanto, no século XXI, com avanços tecnológicos notáveis, a IA ganhou popularidade. O lançamento do ChatGPT pela OpenAI, em novembro do ano passado, foi um marco crucial, colocando a empresa à frente de gigantes como Alphabet, Apple e Microsoft, e democratizando o acesso à IA.

Impacto da IA ​​nas Empresas:

Para Nilio Portella, fundador do Grupo M&P e sócio da Bossanova Investimentos, a IA não representa uma ameaça de desemprego, mas sim uma transformação benéfica tanto para o mercado quanto para os profissionais. Ignorar essa evolução tecnológica pode resultar em perda de mercado. Segundo pesquisa da IBM em 2022, 41% das empresas no Brasil já utilizam IA em suas operações, e 34% planejam fazê-lo.

Gabriel Costa, analista da Toro Investimentos, acredita que a IA pode otimizar diversos processos, aumentando a produtividade e facilitando o desenvolvimento de produtos mais sofisticados, especialmente no mercado financeiro, onde análises de dados mais precisas podem levar a investimentos mais elaborados e produtos personalizados.

Mudanças no Universo dos Investimentos:

Maxim Wengert, CEO da Quantum Finance, lista tendências no setor impulsionadas pela IA:

  1. Processamento rápido de grandes volumes de dados.
  2. Aumento da precisão em cálculos e análises.
  3. Automatização de tarefas operacionais.
  4. Aprimoramento na escolha de ativos para identificar padrões de mercado.
  5. Algoritmos para tomada de decisões, minimizando visões comportamentais.
  6. Aprendizado de máquina, com sistemas melhorando com a entrada de mais dados financeiros.
  7. Integração da tecnologia blockchain com IA para criar soluções de investimentos.

Wengert salienta a importância de estratégias de aplicação da IA ​​homologadas aos modelos de negócios e uma cultura baseada em dados para obter resultados eficazes.

Produtos Financeiros com IA:

A IA já está presente em empresas de bolsa, acelerando negociações e ampliando a efetividade. Globalmente, espera-se um investimento de mais de US$ 200 bilhões em IA até 2025, de acordo com a IDC. Portella destaca a popularização de produtos personalizados por algoritmos de IA, como os robôs traders, que oferecem recomendações de compra e venda personalizadas.

Preparação para a Era da IA ​​nos Investimentos:

Gabriel Costa enfatiza a importância de um estudo contínuo sobre o tema, dada a rápida evolução da tecnologia. Para os investidores, é crucial acompanhar as empresas de perto para identificar oportunidades e evitar aquelas que não se adaptam às inovações.

Riscos da Inteligência Artificial:

Costa alerta para questões de segurança da informação e uso de dados sensíveis. Já Wengert destaca a necessidade de seleção ao utilizar plataformas como ChatGPT, para evitar informações falsas sobre sugestões de investimentos.

Conclusão:

A Inteligência Artificial já está transformando o mercado de investimentos, impulsionando a eficiência e a personalização. Com a evolução da IA ​​generativa, novos horizontes se abrem, prometendo revolucionar setores diversos e impactar positivamente a sociedade como um todo. A preparação e a compreensão dos benefícios e riscos da IA ​​são essenciais para aproveitar essa revolução tecnológica de forma produtiva e segura.

Foto: Envato Elements

Fontes: Época Negócios/Bora Investir

Últimas Notícias
Últimas Notícias