Revista Nova Imagem - Portal de Notícias

Nos acompanhe pelas redes sociais

Monvert é o primeiro empreendimento residencial do Brasil a receber Selo EDGE Advanced de sustentabilidade

Imagem: Divulgação
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Certificação reconhece o compromisso da OR com o meio ambiente

Localizado no Horto Florestal, em Salvador, o Monvert tornou-se o primeiro empreendimento residencial do Brasil a receber o Selo EDGE Advanced de sustentabilidade. O empreendimento, entregue em janeiro do ano passado pela OR, braço imobiliário do Grupo Novonor, já havia conquistado o primeiro nível desta certificação em 2020, quando se tornou o primeiro residencial do Norte-Nordeste a receber este selo de Construção Sustentável, por ter reduzido em pelo menos 20% o uso de água, eletricidade e da energia utilizada na fabricação dos materiais. A recente obtenção do Nível Advanced representa resultados ainda melhores, para além de 40% de economia energética.

O EDGE é um programa de certificação de edifícios verdes, criado pelo International Finance Corporation (IFC), membro do Grupo Banco Mundial, que tem como objetivo atestar estruturas mais eficientes no uso de recursos naturais, como energia, água e compensação em carbono. A solenidade de premiação ocorreu no Fera Palace Hotel, visando reconhecer e valorizar o esforço das empresas da região Nordeste que estão contribuindo para a sustentabilidade do setor de construção e motivar o segmento imobiliário de Salvador a certificarem seus projetos.

“A obtenção desse novo nível do selo reforça o nosso compromisso pelas ações de responsabilidade socioambiental e o quanto buscamos melhorias para os nossos clientes, desde o processo construtivo até a finalização e entrega”, comemora Daniel Sampaio, superintendente da OR na Bahia.

Mais que um título, esta certificação trará benefícios para os moradores, com a redução do custo condominial e das unidades imobiliárias, através de fachadas e instalações mais sustentáveis, equipamentos de baixo consumo, além de sistemas de reuso de água e geração de energia fotovoltaica. Uma maior economia também será proporcionada nas unidades privativas com sistemas que contribuem para uma maior eficiência térmica dos aparelhos de ar-condicionado, iluminação e redução do consumo de água com dispositivos redutores de vazão nos metais e vasos. Essa economia impacta diretamente na diminuição do custo fixo do condomínio Monvert e no valor pago pelos seus moradores. Todos esses atributos somados também viabilizaram a consolidação do IPTU Verde Nível Ouro para os residentes, no qual a Prefeitura Municipal de Salvador concede um desconto de 10% no Imposto sobre a Propriedade Predial e Territorial Urbana.

Outro empreendimento da OR que está trilhando o mesmo caminho é o Legacy, que está em construção no Caminho das Árvores. Marco arquitetônico e de compromisso com a sustentabilidade, o empreendimento está profundamente ligado às estratégias conscientes de utilização e reutilização de recursos naturais, dando o exemplo para que construções mais sustentáveis sejam seguidas pelo mercado. Com várias ações integradas, o Legacy já tem a sua pré-certificação com o selo EDGE e se credencia como forte candidato a receber o benefício de IPTU Verde Nível Ouro.

De acordo com Daniel Sampaio, além da economia e cuidado com o meio ambiente, essas conquistas consolidam o compromisso da OR como uma das empresas com maior número de empreendimentos verdes no Brasil, promovendo o conceito de ESG no mercado imobiliário, mudando a realidade do Brasil e impactando positivamente a vida das pessoas. Atualmente são mais de 1.6 milhões de m² certificados com EDGE pelo país, dos quais 410.560 m² em Salvador, Fortaleza e Recife, representando um total de 26 edifícios e 10 empresas certificadas com seus projetos ou empreendimentos no Nordeste.

Os princípios ESG possuem usos diferentes, sendo aplicados internamente, na gestão da empresa, ou externamente, para analisá-la, e referem-se a três critérios fundamentais para avaliar o desempenho de uma empresa em termos ambientais, sociais e de governança. A sigla ESG vem do inglês e significa Environmental, Social and Governance.

Sobre a IFC:

A International Finance Corporation, membro do Grupo Banco Mundial, é a maior instituição global de desenvolvimento voltada para o setor privado nos mercados emergentes. A instituição visa promover o crescimento econômico sustentável nos países por meio de capital, a eficiência no uso dos recursos naturais e disseminar os conhecimentos técnicos. Um de seus focos prioritários é promover a mitigação dos efeitos das mudanças climáticas, erradicar a pobreza extrema e aumentar a prosperidade compartilhada.

Sobre a Certificação EDGE:

A Certificação EDGE foi desenvolvida pela IFC como parte de sua missão de ser um instrumento para melhorar o desempenho de edifícios ecologicamente corretos. O Selo EDGE se concentra na economia de água, energia e carbono incorporado aos materiais e é obtido por meio de processo de análise e auditoria realizados por especialistas e auditores credenciados no mercado e por empresa certificadora independente. Os projetos certificados não estão relacionados a nenhum tipo de financiamento por parte da IFC / Banco Mundial. Um empreendimento recebe o Nível Certificado quando alcança 20% de economia e o Avançado quando atinge 40% ou mais. O status Carbono Zero é conferido aos edifícios em operação, certificados no EDGE Advanced, e que utilizam 100% de energia renovável ou que fazem compra de compensações de carbono.

Imagem: Divulgação

Imagem: Divulgação

Últimas Notícias
Últimas Notícias