Revista Nova Imagem - Portal de Notícias

Nos acompanhe pelas redes sociais

Os 25 vitrais mais extraordinários do mundo: Uma jornada pela arte e arquitetura

Catedral de Brasília (Brasília, Brasil) — Foto: Getty Images
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

De catedrais góticas a galerias de arte e salas de concerto, os vitrais elevam esses espaços

Os vitrais, verdadeiras obras de arte em vidro colorido, têm deslumbrado observadores e inspirado arquitetos ao redor do mundo por séculos. Desde a Idade Média, essas peças magníficas adornam catedrais, mesquitas e edifícios seculares, adicionando uma aura de beleza e espiritualidade aos ambientes onde estão presentes. Da grandiosidade das catedrais góticas à modernidade dos espaços culturais, essas obras de arte não apenas decoram, mas contam histórias e emocionam quem as contempla. Nesta jornada, exploraremos 25 dos vitrais mais extraordinários do mundo, revelando suas histórias e importância na arquitetura e na cultura global.

Catedral de Brasília (Brasília, Brasil): Projetada por Oscar Niemeyer e adornada com um vitral de 2044 m² criado por Marianne Peretti, essa catedral impressiona com sua beleza e magnitude.

Catedral de Brasília (Brasília, Brasil) — Foto: Getty Images


Catedral de Aachen (Aachen, Alemanha): Com vitrais de quase 25 metros de altura, esta catedral, Patrimônio Mundial da UNESCO, apresenta uma impressionante obra de arte que resistiu ao tempo e às adversidades.

Catedral de Aachen, Alemanha — Foto: Getty Images

Igreja de St. Joseph’s (Le Havre, França): Erguida como um símbolo de reconstrução após a Segunda Guerra Mundial, esta igreja neogótica encanta os visitantes com uma torre de 106 metros revestida com vitrais.

Catedral St. Joseph’s, Le Havre, França — Foto: Getty Images

Sainte-Chapelle (Paris, França): Com suas 15 janelas de vitrais retratando figuras bíblicas, esta capela do século XIII é um tesouro da arte gótica e recentemente passou por uma restauração minuciosa.

Sainte-Chapelle, Paris, França — Foto: Getty Images

Thanks-Giving Square (Dallas, Texas): Projetada por Philip Johnson, esta capela é coroada pela deslumbrante Janela da Glória, composta por 73 vitrais que capturam a luz de maneira sublime.

Thanks-Giving Square, em Dallas — Foto: Getty Images

Catedral Metropolitana de São Sebastião (Rio de Janeiro, Brasil): Com seus vitrais retilíneos que se estendem até o teto, esta catedral é um exemplo notável de como a arte pode transformar espaços religiosos.

Catedral Metropolitana de São Sebastião, Rio de Janeiro — Foto: Getty Images

Centro Cultural de Chicago (Chicago, Illinois): Uma cúpula de vitral de Louis Comfort Tiffany, com cerca de 30 mil peças de vidro, é uma das características mais marcantes deste edifício histórico.

A cúpula Louis Comfort Tiffany, no Centro Cultural de Chicago — Foto: Getty Images

Mesquita Nasir al-Mulk (Shiraz, Irã): Conhecida como a “Mesquita Rosa”, esta obra-prima apresenta vitrais impressionantes que criam um espetáculo de cores quando a luz do sol os atravessa.

Luz da manhã produz esse efeito ao atravessar os vitrais da Mesquita Nasir al-Mulk, no Irã — Foto: Getty Images

Capela do King’s College (Cambridge, Inglaterra): As 26 janelas de vitrais desta capela gótica são uma expressão visual da fé e da devoção, adicionando uma dimensão espiritual ao espaço.

Capela do King’s College, em Cambridge — Foto: Getty Images

La Sagrada Família (Barcelona, Espanha): Os vitrais abstratos desta catedral inacabada são uma das características mais distintivas do projeto de Antoni Gaudí, trazendo vida e cor ao interior monumental.

La Sagrada Familia, em Barcelona — Foto: Getty Images

Gran Hotel Ciudad de México (Cidade do México, México): O teto de vitral Tiffany deste hotel histórico evoca a rica herança cultural do México e é uma obra-prima da arte em vidro.

Gran Hotel Ciudad de México — Foto: Getty Images

Galerias Lafayette (Paris, França): A cúpula neobizantina desta famosa loja de departamentos é um espetáculo de luz e cor, proporcionando uma experiência de compras única aos visitantes.

Galerias Lafayette, em Paris — Foto: Getty Images

Galeria Nacional de Victoria (Melbourne, Austrália): O teto de vitral do Salão Principal desta galeria de arte é uma das maiores instalações do mundo, criando um ambiente deslumbrante para apreciação artística.

Galeria Nacional de Victoria, em Melbourne — Foto: Getty Images

Casa do Capítulo de York Minster (Iorque, Inglaterra): Esta casa histórica abriga uma coleção notável de vitrais medievais, destacando-se como um testemunho da habilidade e da devoção dos artistas da época.

Casa do Capítulo de York Minster — Foto: Getty Images

Palácio da Música Catalã (Barcelona, Espanha): O vitral tridimensional desta sala de concertos é uma celebração da luz e da música, proporcionando um cenário inspirador para performances artísticas.

Palácio da Música Catalã, em Barcelona — Foto: Getty Images

Basílica della Santissima Annunziata del Vastato (Gênova, Itália): Esta basílica barroca é adornada com vitrais magníficos, testemunhando a habilidade e a paixão dos artistas que a decoraram.

Basílica della Santissima Annunziata del Vastato, em Gênova — Foto: Getty Images

Abadia de Melk (Melk, Áustria): Os afrescos e vitrais desta abadia são um testemunho da rica tradição artística barroca da Áustria, criando um ambiente de beleza e serenidade.

Abadia de Melk, na Áustria — Foto: Getty Images

Catedral de Salzburgo (Salzburgo, Áustria): Esta catedral imponente é embelezada por vitrais impressionantes, adicionando uma dimensão espiritual à sua arquitetura majestosa.

Catedral de Salzburgo, na Áustria — Foto: Getty Images

Notre-Dame (Paris, França): As famosas rosáceas desta catedral são verdadeiras obras de arte em vidro, contando histórias sagradas através de cores e padrões intricados.

Rosácea Sul da Catedral de Notre-Dame — Foto: Getty Images

Nautilus House (Naucalpan, México): Esta casa única, com sua parede de vitral em arco-íris, é um testemunho da criatividade e imaginação humanas na arquitetura moderna.

Nautilus House tem arquitetura orgânica — Foto: Javier Senosian/Divulgação

Santuário Dom Bosco (Brasília, Brasil): Os vitrais que adornam este santuário, criando uma atmosfera de luz e cor, são uma expressão da beleza e da espiritualidade.

Santuário Dom Bosco, em Brasília — Foto: Getty Images

Catedral de Coventry (Coventry, Inglaterra): A Janela do Batistério desta catedral é uma obra-prima de design e execução, criando um ponto focal impressionante dentro do espaço sagrado.

Catedral de Coventry — Foto: Getty Images

Mesquita Azul (Istambul, Turquia): Os vitrais desta mesquita são uma expressão da rica tradição artística islâmica, criando uma atmosfera de contemplação e devoção.

Mesquita Azul, em Istambul — Foto: Getty Images

Igreja Anglicana de Luoyuan (cidade de Fuzhou, China): Com sua fachada de vitral monumental, esta igreja é uma prova do poder da arte para transformar espaços e inspirar comunidades.

Igreja Anglicana de Luoyuan, em Fuzhou, na China — Foto: Inuce/Divulgação

Basílica de Saint-Nazaire e Celsus (Carcassonne, França): O vitral central desta basílica é uma maravilha da arte medieval, contando histórias sagradas com beleza e reverência.

Basílica de Saint-Nazaire e Celsus — Foto: Getty Images

Esses vitrais extraordinários são mais do que simplesmente decorações; são testemunhos da habilidade humana, da devoção espiritual e da busca pela beleza em todas as suas formas. Ao admirá-los, somos lembrados da capacidade da arte para nos elevar, inspirar e conectar com algo maior que nós mesmos. Que essas obras-primas continuem a brilhar e encantar as gerações futuras, inspirando-nos a buscar a beleza e a verdade em nossas próprias vidas.

Fonte: Casa Vogue
Matéria originalmente publicada na Architectural Digest.

Últimas Notícias
Últimas Notícias