Revista Nova Imagem - Portal de Notícias

Nos acompanhe pelas redes sociais

Rio ganha primeiro centro de referência de arte e cultura LGBTQIAPN+

Foto: Tânia Rego/ Reprodução Agência Brasil
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

QueeRIOca será inaugurada neste sábado com participação de Zélia Duncan

Neste sábado (27), o Rio de Janeiro celebra a inauguração do QueeRIOca, o primeiro centro cultural dedicado à produção artística LGBTQIAPN+ no Brasil. O projeto, idealizado pela atriz Cristina Flores e pela roteirista, escritora, compositora e atriz Laura Castro, ganha vida em um casarão histórico, marcando um novo marco na diversidade cultural da cidade.

Nascimento durante a pandemia e trajetória do projeto

A pandemia da COVID-19 foi o impulso inicial para a criação da QueeRIOca. Cristina Flores e Laura Castro, idealizadoras do projeto, adaptaram a ideia de um espaço de arte e cultura LGBTQIAPN+ para uma residência artística durante o período de isolamento social. O projeto, inicialmente chamado Jardim, ganhou forma e identidade própria, tornando-se a QueeRIOca.

Primeira mostra e homenagem a Zélia Duncan

A abertura da QueeRIOca será marcada pela exposição DiferENTRE, que apresentará obras de 32 artistas, representando a diversidade e a pluralidade da comunidade LGBTQIAPN+. Além disso, o espaço musical prestará uma homenagem à renomada artista Zélia Duncan, que se apresentará em uma roda de samba junto com Ana Costa.

Cinema, teatro e literatura na QueeRIOca

O espaço também abrigará sessões de cinema, com a exibição do curta-metragem “Uma paciência selvagem me trouxe até aqui”, dirigido por Èrica Sarmet e estrelado por Zélia Duncan. No teatro, será apresentada a peça “Eu Vou”, com Cristina Flores e Zélia Duncan, em sua primeira apresentação ao vivo.

Livraria Pulsa: um espaço para a diversidade literária

Um destaque importante da QueeRIOca é a Livraria Pulsa, a primeira livraria especializada em autores LGBTQIAPN+ no Brasil. Além de títulos ligados à causa, a Pulsa também oferecerá uma variedade de obras que abordam diferentes temas, proporcionando um espaço inclusivo e diversificado para os amantes da literatura.

Localização e funcionamento

Localizada em um casarão colonial do século 19, na Travessa do Comércio, no histórico Arco do Teles, a QueeRIOca pretende se tornar um ponto de encontro para a comunidade LGBTQIAPN+ no Rio de Janeiro. Com uma capacidade para 200 pessoas, o espaço estará aberto de quarta-feira a sexta-feira das 16h à meia-noite, aos sábados das 11h às 5h, e aos domingos das 14h à meia-noite.

Participação do público

O lançamento do livro, o show e a peça serão gratuitos e abertos ao público. Para o filme e a peça, a ocupação será por ordem de chegada, com distribuição de senhas uma hora antes. A festa de inauguração terá um preço popular de R$ 20, proporcionando uma celebração acessível e inclusiva para todos os interessados.

Saiba mais sobre a inauguração da QueeRIOca e participe desse marco histórico na diversidade cultural do Rio de Janeiro!

Foto: Ana Alexandrino

Últimas Notícias
Últimas Notícias