Revista Nova Imagem - Portal de Notícias

Nos acompanhe pelas redes sociais

SUS oferece novo teste de HPV que pode antecipar diagnóstico em até 10 anos

Foto: Shutterstock/KT Stock photos
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Tecnologia inovadora substitui Papanicolau e aumenta a eficiência do rastreamento do câncer de colo de útero

O Ministério da Saúde anunciou a incorporação ao SUS (Sistema Único de Saúde) de um novo teste para detecção do HPV (Human papillomavirus) em mulheres. Considerado inovador pela pasta, o exame utiliza tecnologia molecular para identificar o vírus e rastrear o câncer de colo de útero com maior precisão e antecedência.

Avanços na detecção do HPV

O novo teste oferece diversas vantagens em comparação ao Papanicolau, tradicionalmente utilizado no SUS. Segundo o ginecologista Júlio César Teixeira, professor e pesquisador da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas), a tecnologia molecular proporciona:

  • Maior precisão: O teste molecular apresenta um índice de erro próximo de zero, enquanto o Papanicolau está sujeito a falhas devido à interferência humana em diversas etapas do processo.
  • Maior intervalo entre os exames: Com o novo teste, a testagem do HPV poderá ser realizada a cada cinco anos, enquanto o Papanicolau exige rastreamento a cada três anos.
  • Detecção de outros tipos de câncer: A tecnologia identifica cepas do HPV relacionadas a outros tipos de câncer, como os de boca, vulva, pênis e canal anal.

Impacto na saúde pública

A introdução do novo teste no SUS representa um marco na luta contra o câncer de colo de útero. Para o Dr. Teixeira, a combinação da testagem com a vacinação precoce contra o HPV em adolescentes até 15 anos pode transformar o cenário de saúde pública no Brasil.

Atualmente, o país registra 16 mortes por câncer de colo de útero a cada 82 minutos, com idade média das vítimas de 45 anos. “Isso poderia ser evitado. Esse é o nosso foco”, afirma o especialista.

Substituindo o Papanicolau

O Dr. Teixeira, que lidera um programa de rastreamento de HPV com a nova tecnologia há quase sete anos, confirma que o objetivo é que o teste substitua o Papanicolau na rede pública. A medida representa um importante passo para a prevenção e o diagnóstico precoce do câncer de colo de útero, proporcionando maior segurança e qualidade de vida para as mulheres brasileiras.

Um futuro promissor

A incorporação do novo teste de HPV ao SUS é um avanço significativo na luta contra o câncer de colo de útero. Com maior precisão, eficiência e abrangência, a nova tecnologia tem o potencial de reduzir drasticamente a incidência da doença e salvar milhares de vidas.

Foto: Renato Araújo/ Agência Brasília

Últimas Notícias
Últimas Notícias