Revista Nova Imagem - Portal de Notícias

Nos acompanhe pelas redes sociais

Temperatura média global de 2022 ficou 1,15ºC acima da era pré-industrial

Pollution smoke from a factor plan in the air with sky bad for the environment
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

A Organização Meteorológica Mundial (OMM) divulgou um relatório nesta sexta-feira (21) alertando que a temperatura média global em 2022 ficou 1,15°C acima da era pré-industrial. Isso é muito próximo de 1,5°C, a meta para 2030 com a qual o Brasil e outros cerca de cem países se comprometeram para barrar o aquecimento global. Os cientistas alertam que o aquecimento global está tendo graves consequências ao planeta, com impactos ambientais e sociais, como o aumento dos níveis do mar, ondas de calor e desertificação.

O relatório também mostrou que o gelo marinho na Antártica recuou para uma taxa mínima registrada em junho e julho, e os oceanos tiveram as temperaturas mais altas já registradas, com cerca de 58% de suas superfícies experimentando uma onda de calor. A taxa de 1,15°C é muito preocupante porque foi registrada mesmo com a influência do La Niña, um evento climático natural que manteve as temperaturas globais relativamente “baixas” nos últimos dois anos. Além disso, o índice é muito próximo de 1,5°C, o chamado “limite seguro” das mudanças climáticas.

As demandas para que o aquecimento do planeta não ultrapasse essa taxa vêm sendo integradas num ritmo considerado “insuficiente”. É necessário ampliar os investimentos em medidas para mitigar essa situação, principalmente para os países e comunidades mais emergentes que menos fizeram para causar uma crise.

O relatório alertou que as geleiras do mundo derreteram a uma velocidade vertiginosa no ano passado, um fenômeno que parece impossível de ser impedido. o chamado “limite seguro” das mudanças climáticas.

Foto: GettyImages/sarote pruksachat

Últimas Notícias
Últimas Notícias