Revista Nova Imagem - Portal de Notícias

Nos acompanhe pelas redes sociais

The Walking Pet: Jogo que resgata animais abandonados e promove adoção tem lançamento previsto para outubro

Imagem: Reprodução
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Projeto une diversão e solidariedade, inspirado na série ‘The Walking Dead’, para incentivar a adoção de pets em situação de vulnerabilidade

Já imaginou se aventurar em um mundo pós-apocalíptico para salvar pets em perigo e, ao mesmo tempo, contribuir para a adoção de animais reais? Essa é a proposta envolvente do jogo “The Walking Pet”, um projeto inovador desenvolvido pelo designer de games Leonardo Zamprogno em parceria com o programador Victor Hugo Abreu e o ilustrador Mike Zairos Pífano.

Inspirado na renomada série de TV “The Walking Dead”, o jogo desafia os jogadores a enfrentarem zumbis para resgatar animais de estimação. Entretanto, o propósito vai muito além da diversão, buscando incentivar a adoção de animais abandonados e apoiar os abrigos que cuidam desses animais em situação de vulnerabilidade.

A jornada para salvar e adotar

Ao salvar um animal virtual, o jogo busca animais reais disponíveis para adoção nas proximidades do jogador, oferecendo opções para interagir com esses animais de maneira realista. Isso inclui a possibilidade de auxiliar o abrigo responsável pelo animal ou até mesmo efetuar a adoção real.

Disponibilidade e Participação

Atualmente em fase de desenvolvimento, “The Walking Pet” está previsto para ser lançado em outubro de 2024. Após o lançamento, estará disponível gratuitamente para download nas principais lojas de aplicativos.

Para participar, abrigos, grupos de protetores e empresas voltadas ao bem-estar animal podem se cadastrar gratuitamente no site oficial do jogo. Lá, terão a oportunidade de cadastrar animais disponíveis para adoção, proporcionando aos jogadores a chance de encontrar seu novo companheiro.

Uma mensagem impactante

O jogo começa com uma mensagem reflexiva: “Para um animal abandonado, o mundo já é um apocalipse zumbi”. Leonardo Zamprogno, criador do jogo, destaca que a temática pós-apocalíptica é uma analogia perfeita para a realidade enfrentada pelos animais de rua, que vivem em um mundo muitas vezes desprovido de estrutura para garantir seu bem-estar.

A intenção do jogo é clara: ajudar instituições que cuidam dos animais, facilitando a busca por novos lares e, consequentemente, abrindo espaço para mais resgates.

Zumbis inspirados em histórias reais

Os zumbis do jogo são baseados em histórias reais de maus-tratos a animais. Personagens como “Pedrinho Botija”, que acelera o carro quando vê um animal na rua, e “Dona Celma”, que finge varrer a calçada para agredir animais com uma vassoura, trazem uma dimensão mais impactante à experiência.

Quem desenvolveu – Uma paixão transformada em ação

Leonardo Zamprogno, além de entusiasta da causa animal, é também um protetor ativo, tendo adotado animais de rua em diferentes ocasiões. “The Walking Pet” é a materialização de sua paixão por games e seu comprometimento em ajudar animais necessitados.

O jogo presta homenagem ao Pingo, um beagle que acompanhou Leonardo por 15 anos e servirá como mentor dos personagens principais no game.

Imagem: Reprodução

Últimas Notícias
Últimas Notícias