Revista Nova Imagem - Portal de Notícias

Nos acompanhe pelas redes sociais

TIM explora a entrada no mercado de energia: Nova fronteira de atuação

Imagem: Reprodução
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

CEO da operadora fala sobre estratégias em entrevista ao programa É Negócio

A TIM, uma das principais operadoras de telecomunicações do Brasil, está se preparando para adentrar ao mercado livre de energia, ampliando ainda mais o seu escopo de atuação. Em uma entrevista concedida ao programa É Negócio, uma parceria entre NeoFeed e CNN Brasil, Alberto Griselli, CEO da TIM, compartilhou insights sobre os planos da empresa em diversificar seus negócios.

Com uma base de 62 milhões de clientes, a TIM já expandiu suas operações para o mercado financeiro, educação e saúde, estabelecendo parcerias estratégicas para impulsionar seu crescimento. Agora, mira na indústria de energia como sua próxima empreitada.

Griselli destacou o dinamismo do setor energético e a crescente busca por oportunidades. Ele revelou que a TIM está em discussões avançadas com um grande parceiro para ingressar nesse segmento, visando agregar valor aos seus clientes e aumentar sua receita.

Além disso, o CEO explicou que a entrada no mercado de energia não apenas visa à expansão do faturamento da companhia, mas também promete acelerar o crescimento dos negócios de seus parceiros, proporcionando um modelo de remuneração tanto em equity quanto em comissionamento por cliente migrado.

Os planos de expansão da TIM surgem em um momento de sucesso empresarial, com um lucro recorde de R$ 2,7 bilhões no ano passado, impulsionado pela consolidação no setor de telecomunicações, incluindo a aquisição de parte da base de telefonia móvel da Oi.

No entanto, a empresa não se limitará ao mercado de energia. Griselli também destacou o crescimento da operação de banda larga, através da marca Ultra, e embora atualmente detenha apenas 2% de participação de mercado nesse segmento, não descarta futuras incursões no processo de consolidação.

A entrevista abordou ainda os resultados financeiros da companhia em 2023, os avanços da tecnologia 5G e outras estratégias para o futuro.

Imagem: Reprodução

Fonte: CNN Brasil

Últimas Notícias
Últimas Notícias