Revista Nova Imagem - Portal de Notícias

Nos acompanhe pelas redes sociais

Vinícola da Argentina ganha prêmio de melhor do mundo; Brasil fica de fora do top 50

Vinícola Catena Zapata em Mendoza, na Argentina Imagem: Reprodução/Facebook
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

A Argentina abriga a vinícola considerada a melhor do mundo. No prestigioso prêmio World Best Vineyards, a Catena Zapata, situada em Mendoza, a capital dos vinhos do país vizinho, conquistou o primeiro lugar.

O evento aconteceu este ano na renomada Bodegas Beronia, localizada na região de Rioja, na Espanha, e é responsável por eleger as melhores vinícolas do mundo. Além da vinícola argentina, que também foi coroada como a melhor da América do Sul, outra representante sul-americana se destacou, a chilena Vik, que conquistou a terceira posição.

Ao receber o prêmio com emoção, Laura Catena, diretora executiva da vinícola, compartilhou a história de seu bisavô, Nicolás Zapata, que plantou as primeiras vinhas em Mendoza há mais de 120 anos. Ela destacou a gratidão pela conquista e a validação do trabalho árduo realizado pela equipe.

A Bodega Catena Zapata, fundada em 1902, é conhecida por sua relevante contribuição na revitalização da variedade de uva Malbec e na descoberta de terroirs de altitudes extremas aos pés da cordilheira dos Andes.

A lista dos 10 melhores vinhedos contou com seis representantes da América do Sul, enquanto Bodegas Marqués de Riscal, da Espanha, e outras duas vinícolas europeias também figuraram no topo, com mais seis europeias na lista dos 20 melhores.

Além disso, a lista incluiu vinícolas da África do Sul e do Château Smith Haut Lafitte, região de Bordeaux, França, ocupando a quarta e quinta posição, respectivamente.

Entre as posições 51 e 100, encontram-se vinícolas renomadas da Espanha, Chile, França, Estados Unidos, Portugal e África do Sul. A premiação deste ano contou com a participação de estreantes do Canadá, Hungria, Japão e Eslovênia, além de duas vinícolas da China. O Brasil, contudo, ficou de fora tanto da lista top 50 quanto do top 100.

A seleção das melhores experiências vinícolas é realizada pela The World’s Best Vineyards Academy, que é composta por cerca de 500 especialistas globais em vinhos e viagens. Cada região do mundo possui uma cadeira na academia, com 36 eleitores representando cada uma delas. Essa diversidade de eleitores é garantida, pois, a cada ano, pelo menos 25% dos painelistas de cada região são renovados para trazer novas perspectivas.

O painel de cada região é composto por sommeliers, jornalistas especializados em vinhos, especialistas em viagens e conhecedores frequentes do universo vinícola, garantindo um processo de seleção rigoroso e aberto ao público em geral, com base em suas experiências e recomendações pessoais. A organização e compilação dos Melhores Vinhedos do Mundo ficam a cargo da William Reed Business Media.

Foto: Divulgação

Últimas Notícias
Últimas Notícias