Revista Nova Imagem - Portal de Notícias

Nos acompanhe pelas redes sociais

Walter Delgatti Neto condenado a 20 anos de prisão por invasão de dispositivos e vazamento de mensagens

Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

O hacker Walter Delgatti Neto foi condenado a 20 anos e um mês de prisão pela Justiça Federal do Distrito Federal (DF) nesta segunda-feira (21). Ele foi um dos responsáveis pela invasão de dispositivos de autoridades da Operação Lava Jato e pelo vazamento de mensagens privadas que levaram a uma crise política no Brasil.

O juiz Ricardo Augusto Soares Leita, substituto da 10ª Vara Criminal da Justiça Federal do DF, considerou que Delgatti agiu com “culpabilidade em grau exasperado” e que seus ataques foram direcionados a “diversas autoridades públicas, em especial agentes responsáveis pela persecução penal, além de diversos outros indivíduos que possuem destaque social”.

A decisão do juiz também condenou outras quatro pessoas pelas invasões cibernéticas: Gustavo Henrique Elias Santos (13 anos e 9 meses), Thiago Eliezer Martins Santos (18 anos e 11 meses), Suelen Priscila de Oliveira (6 anos) e Danilo Cristiano Marques (10 anos e 5 meses). Luiz Henrique Molição também foi condenado, mas recebeu perdão judicial por causa de sua colaboração premiada.

A Operação Spoofing começou para apurar possível invasão do aparelho do então ministro da Justiça e ex-juiz da Lava Jato Sergio Moro. Os ataques se deram pelo aplicativo Telegram. Durante a investigação, o próprio Delgatti confessou a invasão.

A decisão do juiz é um marco na luta contra o crime cibernético no Brasil. Ela mostra que a Justiça está comprometida em punir os responsáveis por esses ataques, mesmo que sejam pessoas poderosas.

Foto: Reprodução

Últimas Notícias
Últimas Notícias